Doenças Periodontais


O que é Doença Periodontal?
É uma infecção bacteriana que atinge gengiva, osso e ligamento periodontal (fibras que inserem o dente no osso). Sua evolução leva à perda de osso com consequente perda dos dentes.
 

Qual é a relação entre Doenças Periodontais e Doenças Sistêmicas
Pesquisas demonstram a inter-relação da doença periodontal com doenças sistêmicas, tais como doenças cardiovasculares, osteoporose, baixo peso ao nascimento e parto prematuro de bebês, diabetes e AVC (derrame). Há ainda pesquisas sugerindo que as doenças periodontais são fatores de risco para algumas doenças respiratórias, como a rinite, sinusite e a pneumonia.
 

Fique atento a alguns sinais e sintomas das Doenças Gengivais e Periodontais:
. Sangramento gengival;
. Gengivas vermelhas, inchadas e lisas;
. Gengivas que se afastam dos dentes (retração);
. Alteração no formato das gengivas;
. Presença de pus entre os dentes e gengivas;
. Mau hálito (halitose) persistente;
. Comumente indolor;
. Mobilidade dentária;
. Presença de cálculos (tártaros) e placa bacteriana
As doenças periodontais são diagnosticadas e melhor tratadas pelo periodontista (Cirurgião- dentista especializado em gengivas).
 
Apnéia do Sono Obstrutiva (ASO)

Apnéia do Sono Obstrutiva (ASO) é a suspensão da respiração durante o sono, causada pela obstrução da musculatura da oro e nasofaringe. Pode ser considerada como um fator de risco às doenças periodontais e do trato respiratório superior e deve ser tratada adequadamente.
Os músculos, durante o sono normal, controlam a língua e o palato mole, mantendo a passagem do ar aberta para a garganta. Se estes músculos estão relaxados, ou a garganta é especialmente fechada, a passagem do ar torna-se mais difícil, devido ao bloqueio parcial ou total, impedindo a respiração e produzindo o ronco ou a ASO.
Atualmente, a terapêutica de sucesso, é conseguida pelo sistema nasal CEPAP* (pressão positiva contínua do ar). A insuflação de ar contínua e repetida, normalmente causa desidratação da mucosa bucal, do nariz ou garganta provocando efracções que serão posteriormente infectados pelo biofilme bacteriano, sempre presente nas mucosas de revestimento, causando estomatites, rinite, gengivite e periodontite. Algo semelhante ocorre com o uso prolongado de descongestionantes nasais ou bucais.
 

Galeria de fotos 1 foto(s)