Os grandes vilões da saúde ocular

Que cuidar da saúde ocular é essencial, todos sabem. Porém, o que poucos percebem é que esses cuidados vão muito além do contato direto com olhos, eles exigem preocupação constante com todos os aspectos que envolvem a manutenção e melhoria da visão.

Segundo pesquisa realizada no Brasil pelo Instituto Penido Burnier, com a adesão de 814 pessoas, apesar de 77% dos brasileiros afirmarem que a visão é um sentido muito importante, quando se trata de cuidados com a saúde ocular, a maioria das pessoas, entre 25 e 65 anos, desconhece a importâncias disso.

Cinco principais fatores que atrapalham a saúde dos nossos olhos:

1) Falta de acompanhamento Oftalmológico

Mesmo quem não tem doenças oculares ou não usa óculos para corrigir problemas de miopia, astigmatismo ou hipermetropia deve visitar o oftalmologista e fazer exames de vista, pelo menos, uma vez por ano. A pesquisa aponta que embora 64% das pessoas tenham alguma dificuldade de enxergar, metade delas não faz nenhum acompanhamento oftalmológico anual.

Acredita-se que isso se deve ao fato de que 47% delas acreditam que os problemas visuais são percebidos logo que aparecem. O que, segundo o oftalmologista Queiroz Neto, está equivocado. Uma vez que a maioria das doenças oculares passa despercebida no início.

2) Exposição ao sol

Outro grave vilão é o sol. Os raios UV são tão prejudiciais para os olhos quanto são para pele. Estudos mostram que a exposição prolongada e desprotegida à luz solar, em longo prazo, pode exercer efeitos danosos sobre o cristalino e células da retina, provocando danos na visão e aumentando o risco de desenvolvimento de catarata, degeneração macular relacionada à idade e pterígio.

A pesquisa revela que só 45% das pessoas protegem os olhos do sol durante o ano todo nas atividades externas, outros 27%, de vez em quando, 15%, nunca, 7% só no verão  e 5% não gosta de óculos solar.  A proteção é simples: basta usar óculos de sol. Porém, vale alertar que óculos sem filtro UV podem causar danos até maiores do que os sofridos pela falta do uso dos óculos. Isso porque as lentes escuras fazem com que a pupila dilate, aumentando a penetração dos raios solares nos olhos; se as lentes não contarem com proteção, a radiação aumenta o risco de doenças.


3) Estresse

O estresse, um dos principais causadores das doenças do mundo moderno, contribui também para o aparecimento de problemas nos olhos. Constantes dores de cabeça, ardências nos olhos, dificuldade de foco, sensação de cansaço e visão turva são alguns dos sintomas da fadiga ocular -  doença ocular decorrente dos efeitos do estresse sobre a visão.

Os principais fatores estressantes são: esforço visual provocado pelo uso de óculos de grau desatualizados e uso intensivo do computador. Isso porque, ao focalizar um objeto ou algo a curtas distâncias, o olho faz ajustes imperceptíveis e incontroláveis para obter o foco. Esses ajustes são chamados de microflutuações da acomodação visual e são realizados através das contrações de um músculo dentro do olho. Como todo músculo, esse esforço contínuo leva ao estresse excessivo das funções oculares e ao cansaço, com isso o olho fica incapaz de promover o foco exato, ocorrendo então os sintomas da fadiga ocular.


4) Sono

Nossa vida é regida pela luz que regula todas as funções biológicas no período de um dia. Por isso o sono é vital à saúde. O hábito de dormir menos de 6 a 8 horas diárias recomendadas internacionalmente aumenta o risco de alterações vasculares na retina que podem causar problemas visuais ou até perda definitiva da visão.

Diversas pesquisas apontam uma correlação entre a falta de sono e o aparecimento da obesidade, diabetes e doenças cardíacas, importantes fatores relacionados às degenerações nos vasinhos do fundo do olho. Além disso, os distúrbios do sono comprometem a imunidade e, portanto, a capacidade do nosso organismo combater infecções e ter reações equilibradas às agressões externas, facilitando assim as chances de contrair conjuntivites, especialmente no frio e períodos de estiagem prolongada.


5) Dieta

Uma alimentação saudável não previne apenas  doenças do coração, rins e outros órgãos vitais, mas garante também uma boa visão. Isso porque certas vitaminas e nutrientes têm o poder de retardar a degeneração macular relacionada à idade – problema que pode levar à cegueira, entre outros males, como ressecamento ocular e até a catarata.


Fonte: Revista Veja Bem

Galeria de fotos 1 foto(s)